segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Resenha: Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh

Título: Ligeiramente Pecaminosos - Os Bedwyns 5
Título Original: Slightly Sinful
AutorMary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano2016
Páginas: 272

Boa tarde leitores apaixonados!
Hoje vamos de romance de época? Mais um lançamento da editora Arqueiro, esse é o quinto livro da série Os Bedwyns da autora Mary Balogh. Que nos traz uma família aristocrática e cheia de peculiaridades, composta de Wulfric, duque de Bewcastle, Aidan, Rannulf, Freyja, Alleyne e Morgan.

Se você ainda não leu os livros anteriores, pode pegar alguns spoilers por aqui, mas eu acho que não atrapalhará visto que eu mesma peguei esses spoilers antes de ler o livro 4 hehe.

Alleyne Bedwyn é o irmão mais novo da família Bedwyn, vindo apenas antes de Morgan a irmã caçula. Em busca de um sentido para sua vida ele decide se tornar diplomata e durante a batalha de Waterloo é ferido e dado como morto por sua família. Porém, Alleyne é resgatado por uma jovem em uma situação difícil e levado para um bordel onde ao acordar descobre não ter nenhuma memória de quem é e o que fazia no meio da batalha, o que leva a acreditar que possa ser um simples soldado. 

Rachel York, é uma dama de 22 anos, que após a morte do pai fica em situação financeira ainda mais complicada e encontra um trabalho como dama de companhia, mas ao ser enganada por um cavalheiro e sua irmã, acaba despedida, sem dinheiro e sem ter para onde ir, quando é acolhida por suas amigas Bridget, Geraldine, Phyllis e Flossie, que também foram enganadas, em seu bordel. Apesar de viver em uma casa de pecados, a bela Rachel, planeja receber sua herança de seu tio que não vê há anos, ajudar suas amigas a saírem desse ramo de trabalho e viverem uma vida tranquila, mas tal herança só lhe será disponibilizada aos 25 anos.

Ao resgatar o jovem e belo soldado de uma morte certa, Rachel se encanta cada vez mais com o homem desmemoriado e Alleyne também se sente cada vez mais atraído pela mulher, mesmo achando que ela também é uma prostituta como as outras. Mas logo a verdade vem a tona e Alleyne mesmo não sabendo o cavalheiro que é se sente totalmente constrangido com a situação, mas a vontade de proteger Rachel continua cada vez mais forte.

Assim o jovem resolve propor um plano, um engodo para conseguir que as joias de herança de Rachel lhe sejam entregues antes do previsto: se passarem por casados para o tio dela, o que dará a jovem o direito de reaver as joias antes do previsto. Então todos juntos partem para a propriedade do tio dela, o barão de Weston, e as coisas ficam mais complicadas do que esperavam.

Mais uma história incrível de uma família que já tem lugarzinho cativo no meu coração! Quando li Ligeiramente Seduzidos eu fiquei com o coração na mão ao ver como todos ficaram destruídos com a "morte" do Alleyne, chorei e sofri junto com eles, mesmo sabendo que no próximo livro ele estaria vivo. 

Todos os personagens criados por Mary nessa obra são tão cativantes, desde as 4 amigas de Rachel, ao sargento Strickland e ao tio da jovem. Uma narrativa totalmente divertida e emocionante. Como não se emocionar com o relacionamento que surge entre Alleyne e Rachel, e entre Rachel e o Barão Weston? Toda a jornada da jovem em busca de uma vida e de Alleyne em busca de seu passado e futuro nos mostram que nunca é tarde para se esquecer rancores e tristezas e que o amor de uma família é forte demais para se ignorar.

Apesar de o restante da família Bedwyn só aparecer rapidamente nessa obra, o livro mesmo assim foi incrível e eu gostei mais ainda do que o anterior!

A narrativa é bem simples e fluida e o livro assim como outros romances de época é de leitura bem rápida por não ser grosso. A edição da arqueiro está do jeitinho que estamos acostumados, com uma diagramação bem feita e aquela capa maravilhosa, a revisão está ótima, quase não vi erros durante a leitura. 

Super recomendo se você quer se emocionar e se apaixonar! 
Beijos

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Lançamentos de Novembro: Arqueiro e Sextante

Bom dia!!
Final de mês, final de ano e hoje eu vim mostrar os livros que foram lançados pelas Editoras Arqueiro e Sextante nesse mês de novembro. Para saber mais sobre o livro é só clicar na imagem. =)


Tem muita novidade boa! Para quem acompanha as séries da Nora Roberts, Loretta Chase, Julia Quinn, e Justin Cronin esse mês está incrível.

Eu to esperando A Cidade Dos Espelhos e E Viveram Felizes Para Sempre chegar por aqui para começar a ler porque são séries que eu acompanho e os dois livros são os desfechos das séries/trilogia. Mas achei bem interessante esse livro novo do Mitch Albom, e já ouvi falar muito bem das outras obras do autor, então está na minha lista de desejados.

Gostei do da Johanna Basford também pois adoro colorir e pintar, mas só vou comprar quando colorir os dois livros dela que eu tenho aqui(Jardim Secreto e Floresta Encantada hehehe). As Modistas da Loretta Chase eu ainda não li mas quero começar por já conhecer e gostar da escrita da autora. Ken Follett também já mostrou que é um escritor incrível então vai para a minha lista. ^^

E vocês curtiram quais? Já leram algum?
Beijos

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Resenha: Exorcismo - Thomas B. Allen

Bom dia!
Outubro já passou mas as leituras de suspense e terror continuam na minha lista kkk. Essa vai ser uma resenha breve, até porque é um livro pequeno.

Título: Exorcismo
Título Original: 
Autor: Thomas B. Allen
EditoraDarkSide Books
Ano2016
Páginas336
A DarkSide Books lançou esse ano o livro sobre o caso de possessão que inspirou o autor William Peter Blatty a escrever o livro O Exorcista(resenha aqui). O livro do Blatty é uma história fictícia e romanceada de possessão, que se baseou em comentários e artigos de jornais sobre o caso que ocorreu em 1949 com um garoto Rob Manhein(os nomes foram trocados de forma a proteger a identidade da família).

Diferentemente de O Exorcista, Exorcismo é um livro mais jornalistico. O autor Thomas B. Allen, reuniu tudo o que conseguiu encontrar sobre o caso e até mesmo uma cópia do diário de um dos padres que participaram do exorcismo(que Blatty não teve acesso) para narrar o que aconteceu durante as semanas na qual o menino foi possuído e exorcizado. Mas tudo de um ponto de vista imparcial, até mesmo cético em alguns momentos.

Tudo começa com uma aparentemente inofensiva tábua ouija, onde Robbie na companhia de sua tia contactava espírítos. A partir daí a vida do menino muda e seu comportamento começa a preocupar seus pais e familiares que procuram ajuda de pastores luteranos e até mesmo psiquiatras para tentar solucionar os problemas.

Eu adorei essa leitura e achei o livro uma leitura leve, achei isso devido ao fato do autor não ter presenciado os fatos pessoalmente, então há um distanciamento que faz com que cada um acredite no que quiser: o menino foi ou não possuído por uma entidade demoníaca, vai da crença de cada um. Acredito que é uma leitura essencial para quem se interessa sobre o tema, sobre o ritual de exorcismo e um pouco sobre a hierarquia na igreja, e os diferentes ramos religiosos.

Os únicos momentos em que eu me senti um pouco apreensiva com a narrativa foi bem no ínício logo no primeiro ou segundo capítulo, tem alguns acontecimentos que dão um medinho hehehe mas fora esse comecinho o restante do livro é ótimo de ler. ^^ A leitura é um pouco mais lenta. e quem não é acostumado a ler textos jornalisticos(como eu! kkk) pode até estranhar um pouco e não gostar, mas eu gostei da experiência e da obra.

A edição da DarkSide como sempre está maravilhosa, tem uma textura na cruz na capa, um acabamento incrível e a folha de guarda como um Tabuleiro Ouija foi um detalhe incrível. Eu recomendo a leitura se você além de curtir o estilo do terror, também gostar de narrativas de casos reais e textos jornalísticos. Não leia achando que é apenas um livro de terror que você vai se decepcionar.

Quem já leu? Conta pra gente o que achou.
Beijos

domingo, 27 de novembro de 2016

Na Minha Caixa de Correio #52

Boa noite aventureiros!
O mês de novembro está quase no fim e hoje eu vim mostrar os livrinhos que eu recebi até o momento. Foram bem poucos porque eu consegui me controlar bem para esperar pela Black Friday, mas chegou a BF e eu nem extrapolei tanto assim hehe Logo que chegar os livros da BF eu mostro aqui.

Parceria:
Os Doze - Justin Cronin
Ligeiramente Pecaminosos - Mary Balogh
Esses dois livros foram os que eu solicitei em outubro pela parceria com a arqueiro. Os Doze não é lançamento, é o segundo livro da Trilogia A Passagem, mas como o terceiro está sendo lançado esse mês eu resolvi me adiantar na leitura dele(Já estou lendo e amando!), para já poder conferir o terceiro livro. Quinto livro da série Os Bedwyns, Ligeiramente Pecaminosos era um livro super aguardado por mim, e eu já li e logo, logo tem resenha. 

Compras:
The Heart Of Betrayal - Mary E. Pearson
Sensação do momento, The Heart of Betrayal é o segundo livro das Crônicas de Amor e Ódio, lançado pela Editora DarkSide Books. Eu li The Kiss Of Deception em agosto e amei a escrita e a narrativa da Mary e não via a hora de ter o segundo livro em mãos e a editora arrasou ao adiantar o lançamento ainda para esse ano. 
Chegou dia 14, comprei no submarino e demorei mais para receber que as minhas amigas que compraram no Amazon, mas o preço foi bem em conta R$ 23,41, visto que eu comprei em setembro. Ainda não tive tempo de ler, mas provavelmente será uma das próximas leituras. ^^


Ed e Lorraine Warren: Demonologistas - Gerald Brittle
Lançamento do começo do mês de outubro, eu não resisti a esse livro e me dei de presente de aniversário atrasado. Estava em oferta e saiu por R$22,00 e é um livro sobre o casal Ed & Lorraine e sobre alguns dos casos sobrenaturais que já tiveram que encarar, como Amityville, Annabelle, entre outros. Eu adoro os filmes Invocação do Mal e Annabelle e vou adorar entrar mais fundo nas histórias do casal. Já li o primeiro capítulo de curiosa e gostei hehehe logo quero ler inteiro. 

Por enquanto é isso, como eu disse foram poucos, mas só livros ótimos e desejados. Fiquem de olho nas resenhas.

Beijos

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Aventurando-se Nos Filmes: Doutor Estranho

Hey!
Quem aí adora um bom filme? Seja lançamento ou não filmes são a distração perfeita quando se quer dar uma pausa na leitura, ou sair com os amigos para um cineminha.
Lançamento: 03/11/2016(115 min.).
Direção: Scott Derrickson.
Elenco: Benedict Cumberbatch, Mads Mikkelsen, Rachel McAdams, Tilda Swinton.
Gênero: Ação, Aventura, Fantasia.

Semana passada eu fui conferir a grande novidade do universo Marvel: Doutor Estranho. Stephen Strange é um neurocirurgião bem sucedido e arrogante que após um trágico acidente perde parte dos movimentos da mãos e fica impossibilitado de voltar a sua vida normal e a carreira de tanto prestígio. Revoltado ele procura todo tipo de solução médica, mas quando a medicina não consegue ajudá-lo, ele recorre ao misticismo, em busca de um templo onde supostamente pode-se curar o corpo e a mente. Lá ele se torna aprendiz da Anciã e descobre um mundo onde feiticeiros lutam diariamente para proteger o mundo do oculto.

Um filme extremamente visual com efeitos incríveis(só achei desnecessário o 3D), Doutor Estranho é além de uma grande aventura um filme leve e divertido característica dos filmes da marvel, com um elenco de peso em atuações ótimas. Benedict Cumberbatch(Sherlock, O Jogo da Imitação) já era um dos meus atores favoritos e sua atuação e a evolução do personagem durante o filme só me fez gostar mais ainda do trabalho dele.

O vilão Kaecilius vivido por Mads Mikkelsen(Hannibal), um ótimo ator por sinal, foi um pouco fraco, não em sua atuação, mas achei que o personagem foi raso e pouco explorado, o que para mim também aconteceu com a personagem de Rachel McAdams(Diário de Uma Paixão, True Detective), Christine Palmer é nada mais que a ex-namorada. Que a Marvel não dá destaque para personagens femininas em seus filmes já está mais do que óbvio, o que é uma pena pois tem personagens incríveis no universo marvel, mas nos filmes seus talentos são totalmente eclipsados por personagens masculinos. Um ponto positivo para a atuação de Tilda Swinton no papel de Anciã, que foi de arrasar. 

O filme tem um papel importante no universo da marvel ao apresentar mais uma joia do infinito, e suas duas cenas extras ao final(Não saia da sala até ver a segunda cena, ambas são importantes ^^) já nos mostram os caminhos que o doutor deve seguir a partir daqui. Fiquei muito animada com a produção e já estou ansiosa para a continuação da saga de Stephen e também para os próximos filmes da marvel que levarão à Guerra Infinita dos Vingadores.

É um ótimo filme, principalmente para nos introduzir no universo místico e magico da marvel. A trama se desenvolve bem rápido e com o humor sempre presente os minutos passam rápidos até demais. Recomendo muito para quem gosta de filmes de super heróis e já acompanha alguns longas que foram lançados e mesmo se você não tiver assistido nenhum filme do Homem de ferro, Capitão América e etc, ainda assim vale a pena assistir a esse.

Não sou especialista em quadrinhos ou na marvel, são apenas as minhas impressões do longa, ok? Mas e aí quem já assistiu? Não deixem de comentar sobre o que acharam.

Beijos.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Resenha: Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter

Título: Dez Formas De Fazer Um Coração Se Derreter
Título Original: Ten Ways to Be Adored When Landing a Lord 
Autor: Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Ano2016
Páginas352


Bom dia leitores!
Mais uma resenha de romance de época e o livro da vez é o segundo livro da série Os Números do Amor da Sarah MacLean lançado em setembro pela Arqueiro.  O primeiro livro Nove Regras A Ignorar Antes de Se Apaixonar já foi resenhado no blog, para conferir a resenha só clicar aqui. ^^

Isabel Townsend é filha de um conde. Mais conhecido como o conde perdulário, o pai de Isabel só quer saber de gastar e se divertir, deixando a jovem crescendo isolada no interior criando o irmão pequeno da melhor forma que consegue.

Em meio a ausência do pai, a morte da mãe, e as dificuldades financeiras, Isabel se tornou uma mulher independente, esforçada e com uma personalidade forte e que acredita que não precisa dos homens para nada. Ela administra a propriedade que um dia será de seu irmão com uma ajuda muito peculiar, mas a morte de seu pai, vem para abalar a segurança de sua família.

Preocupada com a falta de dinheiro para mandar o irmão para a escola e para a manutenção da propriedade, Isabel decide vender a única coisa que possui: uma bela coleção de estátuas gregas. É ai que surge Lorde Nicholas St. John, irmão gêmeo do Marquês de Ralston, e o solteiro mais cobiçado da temporada em Londres.

Lorde Nicholas, um especialista em antiguidades, vai para o interior para fugir das jovens solteiras que não param de o perseguir em busca de um bom casamento e lá conhece Isabel, uma mulher diferente de todas as mulheres da nobreza que já conheceu e que definitivamente não quer saber dele, a não ser para avaliar e vender suas estatuas.

Apesar dos clichês sempre presentes em romances de época eu não consigo deixar de ler. Alguns livros são simplesmente bons demais hehehe Isabel é a típica mulher que não quer um homem mandando nela, e apesar de não conseguir resistir aos encantos de St. John, tem sua vida e a de sua família em primeiro lugar e isso foi um ponto positivo para a história. Isabel é uma personagem encantadora e ao mesmo tempo em que é forte também é vulnerável, mas não de uma forma ruim, demonstra que também é humana e tem suas fraquezas, mas quando precisa se impor e proteger aqueles que ama ela é uma leoa.

Nicholas é um personagem bem clichê, o cavalheiro que não pode ver uma mocinha em perigo que já corre para salvá-la mesmo sem saber se ela precisa de ajuda. No começo ele foi bem irritante, mas mesmo assim o carisma dele é enorme e desde o primeiro livro eu já gostei dele.

Os personagens secundários foram incríveis e a autora os desenvolveu da melhor maneira. Lara e Rock foram tão fofos, e o irmão da Isabel é muito divertido hehe A narrativa em terceira pessoa, é leve e divertida e muito romântica, uma leitura gostosa e fluída.

A edição da arqueiro como sempre não deixa a desejar, o papel é ótimo e a letra de um tamanho bom e a capa qie está linda demais! =) Apesar de ter achado o primeiro livro melhor, esse não deixa a desejar e cumpre seu papel muito bem.

Então recomendo muito para quem ama romances de época! Você já leu? Não deixe de comentar e me falar o que achou dessa novidade da arqueiro.

Beijos

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Título: A Criança Amaldiçoada - Parte Um e Dois
Título Original: The Cursed Child - Parts One and Two 
Autor: Jack Thorne, John Tiffany, J. K. Rowling
Editora: Scholastic Inc.
Ano2016
Páginas320
Nada como voltar aos personagens que nos marcaram profundamente, ao lugar onde nos sentimos em casa, e a amizade que nos acompanhou por tantos anos. Harry Potter está de volta, não da forma que muitos queriam/esperavam, mas ainda assim ele está ali.

O livro é um roteiro, isso mesmo, um roteiro da peça que foi lançada em Londres, ou seja, não espere nada mais que um roteiro, onde além dos diálogos há narrativas do ambiente e de como os personagens devem estar. Eu li a versão original em ingles, por isso muitos nomes estão diferentes do que estamos acostumados com a tradução da Rocco, mas eu prefiri comprar o original e não me arrependi em nenhum momento. Essa edição é maravilhosa!

19 anos após a Batalha de Hogwarts, onde o Lorde das Trevas, Voldemort, foi derrotado, Harry e Ginny se casaram e tem 3 lindos filhos: James, Albus Severus e Lily. Hermione e Ron também se casaram e são pais de Hugo e Rose. Harry é Chefe do Departamento de Aplicação/Execução das Leis Mágicas, Ginny é editora da página de esportes do Profeta Diário, Hermione é Ministro da Magia! (Não esperava nada menos dela s2) e Ron gerencia a loja Gemnialidades Weasley. 

É o primeiro ano em Hogwarts de Albus, assombrado pelo legado de seu pai, não consegue atingir as expectativas das pessoas ao seu redor, principalmente ao ser selecionado pelo chapéu seletor para a Sonserina e não na Grifinória como todos de sua família. Seu único amigo se torna Scorpius Malfoy, filho de Astoria e Draco Malfoy, um jovem atormentado por boatos maliciosos, mas que é inteligente e um pouco nerd e tem um coração bom. 

Conforme os anos vão passando na escola, nada contribui para tornar os dois jovens mais populares e estão sempre sofrendo bullying. Ao chegarem ao terceiro ano, Scorpius perde sua mãe, e o relacionamento entre Harry e Albus está cada vez pior. Harry não consegue dialogar com o filho que está cada vez mais fechado e quieto.

Então, quando uma oportunidade de mudar o passado e salvar um jovem da morte, faz com que Albus e Scorpius se envolvam em encrencas gigantescas quando tais atitudes tem um efeito drástico no presente em que vivem e a realidade que os cercam. Correndo contra o tempo para reparar o dano causado, algo muito mais sombrio ameaça voltar a assombrar o mundo bruxo.

É uma leitura incrível e imperdível para qualquer fã de Harry Potter. Além dos personagens que já conhecíamos, Harry, Ron, Hermione, Ginny, Professora McGonagall, e Draco, conhecer a nova geração de bruxinhos foi incrível. Scorpius foi um dos que eu mais gostei e todo o seu passado e os boatos acerca de sua paternidade me emocionaram muito, seu relacionamento difícil com Draco e o próprio relacionamento do Draco com Astoria foi um ponto forte da obra.

Harry cresceu e amadureceu bastante, mas ainda continua aprendendo muita coisa, e precisa aprender a lidar com o filho, o que não é nada facil uma vez que ele não teve uma figura paterna presente na sua infância. Foi difícil ver Harry e Ginny como um casal adulto e cheio de responsabilidades, assim como o Ron e a Hermione, acostumados como estamos com eles adolescentes, mas foi uma experiência gratificante, apesar de nos deixar com vontade de mais hahaha, bem que a J. K. podia nos presentear com mais alguns livros né?

Apesar de não ter sido escrito pela nossa J. K. Rowling, o roteiro de Jack Thorne e John Tiffany foi bem fiel e me deixou nostálgica, muito focado na amizade e lealdade, e nos ensina que não se deve mexer com o passado hehe.

É uma leitura rápida, dá para ler em um dia se estiver com tempo sobrando. Me emocionei/chorei que nem uma louca o livro todo, e acaba sendo uma leitura divertida em vários momentos. Já favoritei, com toda certeza.

Super recomendo né!!! Já leu? Me conta o que achou e se ainda não leu o que espera ao voltar a Hogwarts. Lembrando que a edição da rocco foi lançada no dia 30 de Outubro, então quem não lê em inglês já pode adquirir o seu e conferir a oitava história de Harry Potter.

Beijos

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Resenha: Agridoce - Simone O. Marques

TítuloAgridoce - Sabores do Sangue Livro 1
AutorSimone O. Marques
EditoraLiterata
Ano2013
Páginas: 346
"Anya é uma garota comum, estudante de gastronomia e que mora em Florianópolis. Certa noite ao passear pela praia ela sente um aroma que a atrai terrívelmente, um perfume, uma mistura de fragrâncias que mexe com todos os seus sentidos. Na noite seguinte ela se vê perseguida pelo mesmo aroma e descobre que ele vem do corpo de um belo banhista que sai do mar. Cedendo ao impulso, ela vai até ele. Surpreendendo-o, ela o lambe e encosta o nariz em sua pele. Atormentada pelo aroma, ela precisa experimentar, então alcança seu pescoço e o morde numa veia pulsante. Anya então descobre o prazer de degustar o sangue doce, que a fazia pensar em frutas flambadas, temperado com o sal da água... o sabor agridoce que a desperta para uma necessidade vital que fará parte de sua vida a partir de então, a necessidade de sangue..."

Bom dia!!
Hoje é dia de resenha e o livro é nacional! Isso mesmo, aqui mesmo do nosso Brasil, a autora Simone O. Marques já é uma das minhas favoritas na vida, depois que li seus livros Paganus e Samhain, da Saga histórica As Filhas de Dana, e já comprei o terceiro da trilogia, Beltane, recentemente e não vejo a hora de ler.

O que eu mais adoro na autora é como ela é eclética. Além de escrever romances históricos, ela tem uma série medieval estilo RPG, Crônicas do Reino do Portal, cujo primeiro livro O Enigma da Adormecida já foi resenhado aqui no blog, e a Saga Sabores do Sangue, que é mais atual e sobre vampiros. Confesso que eu enrolei bastante para ler esse livro por estar um pouco saturada dessa temática, mas como eu já amo a escrita da autora finalmente peguei para ler e posso dizer que não me arrependi.

Agridoce conseguiu inovar um tema que estava batido, com vampiros peculiares e interessantes. Nesse livro, o vampirismo é tratado como uma doença genética passada de pai para filho e não através de uma mordida. Assim Anya é uma portadora e ao ser despertada para sua nova condição de forma brusca, precisa aprender a conviver com a sua necessidade de sangue com a ajuda de seu pai Edgar, seu tio Ivan, e as pessoas novas que surgem em sua vida: Rafael, seu tutor, um vampiro que irá auxiliá-la e protegê-la, e Daniel, seu escravo, um humano que despertou para servi-la com seu sangue quando precisar.

Quando um "Portador" desperta, seu escravo também desperta, mas assim também desperta o "antagonista", um caçador cujo objetivo é matar o portador. Assim os familiares e amigos de Anya precisam protegê-la a qualquer custo para que ela não tenha o mesmo destino de sua mãe. Em alguns momentos fiquei um pouco confusa com a quantidade de personagens que são apresentados por ainda não saber onde cada um se encaixa exatamente, mas conforme a história evolui tudo vai se encaixando e alguns mistérios são resolvidos.

A narrativa da Simone é envolvente e super rápida e sem enrolação. No começo Anya é um pouco irritante, pois todos parecem esconder as coisas dela e em alguns momentos parece uma menina birrenta, mas é compreensível pois ela tem 20 anos e todos a tratam como criança, mas além de despertar como vampira, ela vai aprender a viver com liberdade e como ser a mulher que ela nasceu para ser.

Ainda tem muito mistério para decifrar então não vejo a hora de começar a ler o segundo e terceiro livro, Cítrico e Etílico. Entretanto, ainda não foi lançado o quarto livro da série, Elixir, e minha prima que já leu está esperando há um bom tempo haha então não vou me apressar demais. Tenho muitas outras leituras por aqui.

Eu recomendo muito para quem quer se aventurar em histórias com vampiros diferentes! A mitologia criada pela autora é bem interessante e toda a hierarquia em torno dos sanguessugas hehe Esperava mais romance, mas achei que ainda tá bem no começo para tanto, tem algumas cenas mais íntimas mas nada de exagerado e forçado. Não consegui expressar muito bem a história em si, meu medo de dar algum spoiler exagerado hehe

Essa edição que eu tenho é mais antiga, lançada pela Editora Literata e é linda demais, toda a diagramação e a capa. Atualmente a série está sendo relançada pelo selo Madras Teen (Tive uma péssima experiencia de parceria com essa editora... =/), que até o momento só lançou o primeiro livro, mas espero que eles lancem os próximos livros logo, pois quero muito o quarto livro.

Beijos

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Lançamentos de Terror: DarkSide Books

Falaa leitores! Feliz Halloween!
Para fechar o mês do terror, gostaria de mostrar alguns dos últimos lançamentos da editora DarkSide Book, que me interessaram muito. Não dá pra negar que a editora arrasa nos lançamentos e esse mês foi de deixar qualquer leitor mais pobre kkkk.

Ed E Lorraine Warren: Demonologistas - Gerald Britle
Não é de hoje que os fãs do terror conhecem Ed Warren e sua esposa, Lorraine. O casal foi retratado em filmes de grande sucesso, como Invocação do Mal, Annabelle e Horror em Amityville. Mas basta folhear as páginas de Ed & Lorraine Warren: Demonologistas para constatar que, muitas vezes, a vida pode ser bem mais assustadora que o cinema. No livro, Gerald Brittle desvenda alguns dos principais casos reais vividos pelos Warren. Ed e Lorraine permitiram ao autor acesso exclusivo aos seus arquivos sobrenaturais, que incluem relatos extraordinários de poltergeists, casas mal-assombradas e possessões demoníacas. O resultado é um livro rico em detalhes como nenhum outro. 


Os Pássaros - Frank Baker
Pássaros. Milhares, talvez milhões, sobrevoam Londres, de forma aparentemente inexplicável e sem sentido, onde parecem observar os habitantes da capital, que os consideram divertidos, se tanto um pouco estranhos. Enquanto as pessoas ainda tentavam entender o que faziam ali, eles começam a atacar, ferindo e até mesmo matando com tremenda brutalidade e violência. Seriam eles uma força da natureza ou uma manifestação sobrenatural? Ninguém sabe. A única certeza é que o objetivo dos pássaros é a destruição da humanidade e ninguém tem ideia de como impedi-los... 
Amityville - Jay Anson
Em 1975, George e Kathleen Lutz resolveram recomeçar a vida em uma nova residência que compraram por uma pechincha. Vinte e oito dias depois, os cinco membros da família fugiram aterrorizados, deixando a maior parte de seus pertences para trás. Estranhos eventos começaram a acontecer, afetando a vida dos Lutz e indicando que uma presença maligna habitava a casa. Embora tenha sido amplamente divulgada pela mídia, em especial nos jornais e nas revistas da época, muitas vezes de maneira sensacionalista, a história da casa nunca havia sido contada com riqueza de detalhes — até Jay Anson decidir reconstruí-la e transformar seu livro de não-ficção em um dos relatos paranormais mais importantes e conhecidos de todos os tempos. 

Tem muito mais novidade que a editora trouxe e vai trazer ainda esse ano. Mas esses três foram os que me deixaram super ansiosa para ler, até já comprei o meu exemplar do livro dos Warren que pretendo ler em breve, os outros dois estou só esperando uma promoção para comprar. ^^

E vocês gostaram dos lançamentos? Tem algum outro da editora que deixou vocês animados? Conta para a gente.

Beijos.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Resenha: Os Condenados - Andrew Pyper

TítuloOs Condenados
Título Original: The Damned
AutorAndrew Pyper
EditoraDarkSide Books
Ano2016
Páginas336
Bom dia!
Vamos de resenha para o mês do terror?

A vida nunca foi fácil para Danny, nem para seus pais, Ashleigh ou apenas Ash, era uma jovem perfeita vista pelos olhos dos outros. Mas nem imaginam eles o monstro que se escondia por trás daquela carinha inocente. Cruel e sem sentimentos, o comportamento da menina desde sua infância, fez com que sua família sentisse não apenas repulsa como também medo. O que leva ao pai a se enfiar cada vez mais em seu trabalho e a mãe a usar a bebida como válvula de escape, até que um acidente tira a vida da mãe dos gêmeos quando ainda estão na adolescência.

Danny Orchard já teve lá sua cota de experiencias de quase morte. A primeira vez foi ao nascer, natimorto, após uma prece da mãe, ele e sua irmã gêmea voltam a vida miraculosamente. A segunda vez foi aos 16 anos, ao encontrar sua irmã em chamas em uma casa abandonada ele tenta salvar sua vida e acaba ficando morto por algum tempo. Tempo esse em que ele vai à um lugar muito bonito, que considera o paraíso.

Após a morte de Ash, cujo mistério nunca foi resolvido, Danny tenta seguir com a vida e escreve um livro sobre o que viu durante os minutos em que seu coração parou, e acaba recebendo uma certa fama, onde é chamado para palestras em grupos de pessoas que passaram por situações semelhantes.

Mas diferentemente da maioria das pessoas que passaram pelas mesma experiências que ele, Danny é assombrado pela presença de Ash, que mesmo após a morte há 20 anos nunca o deixou em paz. Apesar de estar vivo, Danny nunca pode viver realmente com a sombra de Ash pairando sobre ele, impedindo-o de criar laços, amizades e relacionamentos amorosos.

Meu primeiro contato com o autor foi pelo livro O Demonologista (que você confere a resenha aqui), e que apesar de muitos não terem gostado, principalmente pelo final em aberto que autor deixou, eu simplesmente amei a leitura, a narrativa e os personagens. Assim, não poderia ser diferente em Os Condenados! Pyper nos apresenta uma história mais madura e mesmo que não seja um terror forte, dá um frio na barriga e aquele arrepio na espinha em alguns momentos.

Os personagens são incrivelmente bem construídos e complexos, principalmente Ash, que parece ser o diabo encarnado, mas em outros pode gerar alguma compaixão por não ter escolhido esse destino. No meu caso eu a odiei a cada minuto hahaha mas compreendo as circunstância que a levaram a ser o que era. Danny é um homem condenado, tanto na vida como na morte e vai fazer de tudo para proteger aqueles que ama. 

A narrativa do autor é fluida e envolvente assim como em O Demonologista, eu sabia que assim que pegasse para ler eu não ia querer parar. A história tem um ritmo frenético e um desfecho marcante! Mais uma obra incrível que a DarkSide trouxe para os leitores em uma edição linda como só ela faz. Em relação a revisão, a editora vem melhorando bastante, eu notei apenas um pequeno erro dessa vez.

Não preciso nem dizer que super recomendo né! Pyper se garante mais uma vez entre os meus favoritos e eu indico e muito para quem adora um livro de terror e suspense, de thrillers psicológicos, e histórias sobre bem e mal, céu e inferno.

Já leu? Me conta o que achou.
Beijos